Glucosamina Sulfato 750mg em cápsulas - Reconstrução de cartilagem

  • Código: 2639065
Avaliar

A Partir de:
R$ 34,30

ou 6x de R$ 5,72 Sem juros

Calcule o seu frete

Simulador de Frete
- Calcular frete

 

A Glicosamina ou Glucosamina Sulfato é uma substância de ocorrência natural, produzida pelo organismo humano dentro de células denominadas condrócitos.

A Glucosamina está envolvida na formação da cartilagem articular, podendo estimular os condrócitos e aumentar a secreção de glicoaminoglicanos e  proteoglicanos. Ela parece ter um papel na recuperação da degeneração cartilaginosa e interferindo na sua degradação e, como consequência, pode retardar a progressão da osteoartrite.

Suplementos fontes de glicosamina já demonstraram conseguir manter nossas articulações resistentes e saudáveis através da lubrificação e restauração dos tecidos de conectividade. A glicosamina ganhou imensa popularidade devido à sua potencial habilidade de lubrificar e ajudar na regeneração da cartilagem, ligamentos e tendões. Parece fortalecer os tecidos de conectividade e ajudar a manter articulações saudáveis e flexíveis, para servirem de amortecedores eficientes de impacto, e combater lesões causadas por treinos intensos, exercícios repetitivos ou os efeitos naturais da idade.


 

- Glucosamina Sulfato 750 mg

- Excipiente qsp 1 cápsula

 

 

Possíveis resultados do produto no organismo:

- Pode auxiliar no tratamento da artrose, primária ou secundária (dor e limitação do movimento);

- Pode auxiliar no tratamento da inflamação dos discos na coluna;

- Pode auxiliar na regeneração da cartilagem danificada, para reparar as funções da articulação e mobilidade e ajudar na recuperação de lesões; 

- Pode agir na inflamação das articulações já velhas e para as dores no nervo ciático;

- Pode agir no fortalecimento dos tecidos de conectividade (cartilagem, ligamentos e tendões), mantendo-os saudáveis e resistentes.

 

 

Tomar 1 (uma) cápsula 2 (duas) vezes ao dia, ou conforme orientação de profissional habilitado.

Venda sob prescrição de profissional habilitado, podendo este ser o nosso Farmacêutico, de acordo com a Resolução 586/2013 do Conselho Federal de Farmácia. Consulte-o!

 

 

Válido 6 meses a partir da data de fabricação.

 

 

A glicosamina pode aumentar a absorção da tetraciclina e pode diminuir as absorções de penicilina e cloranfenicol.

Pessoas que possuem hipersensibilidade ao medicamento, gravidez e lactação.  Em casos de fenilcetonúria o uso também é contraindicado.

 

Reações adversas

Cefaléia, desconforto gástrico, diarréia e náuseas.

Não se encontram descritos efeitos prejudiciais nos indivíduos idosos, doentes renais ou hepáticos.  No entanto, a administração a doentes com insuficiência renal ou hepática grave deve ser feita sob vigilância médica.

 

 

1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.

2. Imagens meramente ilustrativas.

3. Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto.

4. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.

5. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Qualquer dúvida entre em contato com a Medicanet.

6. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

7. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

8. Embora não existam contra indicações relativas a faixas etárias, recomendamos a utilização do produto para pacientes de idade adulta.

9. Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica.

10. O uso do medicamento durante o período de amamentação também não é recomendado.

11. Este medicamento não deve ser utilizado por menores de 18 anos sem orientação médica.

12. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO".

 

"Trata-se de descrição do produto e não propaganda. Consulte sempre um especialista".

 

 

ANFARMAG. Manual de equivalência – 2ª edição. São Paulo. 2006.

P.R. Vade-mécum Brasil. 2006/2007.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

    E aí, gostou?