Halitose - Cápsulas para acabar com mau hálito

  • Código: 2642405
Avaliar

A Partir de:
R$ 49,90

ou 6x de R$ 8,32 Sem juros

Calcule o seu frete

Simulador de Frete
- Calcular frete

 

A halitose, mais conhecida como mau hálito, constitui um problema comum causado por periodontite, detritos da língua, má higiene bucal, cáries profundas, restaurações feitas inadequadamente, e lesões endodônticas, sendo principalmente o resultado do metabolismo microbiano de aminoácidos de detritos locais.

Lactobacillus Salivarius

Lactobacillus salivarius é uma bactéria gram-positiva facultativa com ação probiótica, naturalmente presente nas cavidades orais, intestinos e vagina. É um organismo homofermentativo (só produz um subproduto do metabolismo - ácido láctico) e, por isso, usado para produzir ácido láctico em alimentos fermentados. L. salivarius também produz enzima lactase, assim como bacteriocinas, proteínas ou peptídeos, que são tóxicos para algumas bactérias patogênicas.

Ações comprovadas de L. Salivarius sobre a cavidade oral

- A administração de Lactobacillus salivarius em indivíduos saudáveis com pH de saliva neutralizado reduziu consideravelmente o número de colônias anaeróbias na saliva. J Jpn Soc Periodontol 2003;45:105–12. /J Jpn Soc Periodontol 2006;48:315–24.
- L. salivarius tomado por via oral melhorou a saúde periodontal de voluntários saudáveis, especialmente os fumantes, em estudo clínico randomizado, duplo-cego, placebo-controlado. J Clin Periodontol 2008;35:897–905.
- L. salivarius reduziu o número de bactérias em placas subgengivais e mostrou efeitos benéficos sobre a saúde periodontal. J Clin Periodontol 2009;36:506–13.

 

Lactobacillus Salivarius VS Halitose

Objetivo

Avaliar se a administração oral de Lactobacilos salivarius altera o grau de halitose e condições clínicas associadas com halitose.

Métodos

Vinte pacientes com halitose genuína (fisiológica ou patológica) ingeriram Lactobacillus salivarius 2,0 x 109 e xilitol 280mg por dia, administrados em 3 tomadas após as refeições. Halitose e parâmetros clínicos foram avaliados na mesma hora do dia para cada paciente, após 2 e 4 semanas.

Resultados

Todos os 20 pacientes foram positivos para DNA cromossômico de L. salivarius na saliva após 2 semanas, embora 12 pacientes foram negativos no início do estudo. Parâmetros de mau odor oral reduziram significativamente em menos de 2 semanas em indivíduos com halitose fisiológica. Os escores de um teste organoléptico e sangramento à sondagem diminuíram significativamente em menos 4 semanas em indivíduos com halitose patológica oral.

Discussão

Halitose fisiológica não está associada com lesões orgânicas, sendo o mau cheiro causado principalmente por um desequilíbrio de microbiota na cavidade oral. L. salivarius proporciona um controle eficaz da microbiota oral, explicando a melhoria dos resultados observados nos indivíduos com halitose fisiológica. Nos indivíduos com halitose patológica, a administração de L. salivarius diminuiu a inflamação
na bolsa periodontal, sendo uma abordagem terapêutica eficaz para o tratamento de periodontite e, consequentemente, o mau odor oral causado por esta doença bucal.

Conclusão

A administração oral de L. salivarius melhorou principalmente halitose fisiológica, mas também mostrou efeitos benéficos sobre sangramento à sondagem da bolsa periodontal.

 

 

- Lactobacillus salivarius 2 bilhões de UFC 

 

 

- Lactobacilos salivarius altera o grau de halitose e condições clínicas associadas com halitose;

- Lactobacillus salivarius auxilia na saúde bucal e intestinal, agindo na manutenção da saúde.

 

 

Tomar 1 (uma) cápsula 3 (três) vezes ao dia.

Venda sob prescrição de profissional habilitado, podendo este ser o nosso Farmacêutico, de acordo com a Resolução 586/2013 do Conselho Federal de Farmácia. Consulte-o!

 

 

Válido 6 meses a partir da data de fabricação.

 

 

Não há relatos de efeitos adversos nas referências pesquisadas.

 

 

1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.

2. Imagens meramente ilustrativas.

3. Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto.

4. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.

5. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Qualquer dúvida entre em contato com a Medicanet.

6. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

7. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

8. Embora não existam contra indicações relativas a faixas etárias, recomendamos a utilização do produto para pacientes de idade adulta.

9. Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica.

10. O uso do medicamento durante o período de amamentação também não é recomendado.

11. Este medicamento não deve ser utilizado por menores de 18 anos sem orientação médica.

12. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO".

 

"Trata-se de descrição do produto e não propaganda. Consulte sempre um especialista".

 

 

Ishikawa H, Aiba Y, Nakanishi M. Suppression of periodontal pathogenic bacteria in the saliva of humans by the Administration of Lactobacillus salivarius TI2711. J Jpn Soc Periodontol (Japanese) 2003;45:105–12.

Iwamoto T, Suzuki N, Tanabe K, Takeshita T, Hirofuji T. Effects of probiotic Lactobacillus salivarius WB21 on halitosis and oral health: an open-label pilot trial. Oral Surg Oral Med Oral Pathol Oral Radiol Endod. 2010 Aug;110(2):201-8

L. Salivarius. Daily Manufacturing, Inc. Prepared by: Jim Daily III, Ph.D. For Internal Employee Education. Disponível em http://www.dailymfg.com/documents/brochures/L.salivarius.pdf, acessado dia 21/03/2013

Maldonado J; Lara-Villoslada F; Sierra S; Sempere L; Gómez M; Rodriguez JM; Boza J; Xaus J; Olivares M. Safety and tolerance of the human milk probiotic strain Lactobacillus salivarius CECT5713 in 6-month-old children.CENTRAL-Registro Cochrane de Ensaios Clinicos Controlados. In: The Cochrane Library ID: 00772108.

Matsuoka T, Sugano N, Tanigawa S, Takane M, Yoshimura N, Ito K, et al. Effect of oral Lactobacillus salivarius TI 2711 (LS1) administration on periodontopathic bacteria in subgingival plaque. J Jpn Soc Periodontol (Japanese) 2006;48:315–24.

Mayanagi G, Kimura M, Nakaya S, Hirata H, Sakamoto M, Benno Y, et al. Probiotic effects of orally administered Lactobacillus salivarius WB21-containing tablets on periodontopathic bacteria: a double-blinded, placebo-controlled, randomized clinical trial. J Clin Periodontol 2009;36:506–13.

Shimauchi H, Mayanagi G, Nakaya S, Minamibuchi M, Ito Y, Yamaki K, et al.Improvement of periodontal condition by probiotics with Lactobacillus salivarius WB21: a randomized, double-blind, placebo-controlled study. J Clin Periodontol 2008;35:897–905.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características


    E aí, gostou?